• Júlia Chaves

Sede do IPHAN-RN


A atual sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, também conhecida como Palacete Fortunato Aranha, é um exemplar belíssimo da arquitetura eclética do Rio Grande do Norte. Construída no início do século XX, a edificação teve como função original ser residência familiar do Sr. Fortunato Aranha, importante personalidade potiguar. Com o passar dos anos a edificação teve vários proprietários e diversas funções, tanto comerciais como de serviço, até que na década de 2010 foi restaurado e passou a abrigar o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do RN desde então. Portanto, para conhecer ainda mais sobre a história e arquitetura deste belíssimo exemplar potiguar, a Sede do IPHAN-RN é o tema do nosso Quinta Potiguar de hoje.

Localizado no bairro histórico da Ribeira, na Avenida Duque de Caxias, número 158, encontra-se a atual sede da Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Rio Grande do Norte (IPHAN/RN). O belíssimo casarão eclético foi construído nos primeiros anos do século XX com o objetivo de ser a residência familiar do Sr. Fortunato Aranha. Este, era uma personalidade potiguar conhecido por ser proprietário de uma das primeiras e maiores livrarias da cidade, a Livraria Cosmopolita, e por ter assumido a presidência da Intendência Municipal, onde, dentre outras medidas, promoveu a reforma e ampliação do atual Palácio Felipe Camarão, que já falamos por aqui na Quinta Potiguar. Deste modo, a residência eclética foi palco de inúmeros encontros de diversas "[...] figuras pensantes da época, como Henrique Castriciano, Alberto Maranhão e Tavares de Lyra." (França, 2012) Em 1947, após o falecimento do Sr. Fortunato Aranha, a residência foi herdada por seus filhos que pouco tempo após, a venderam para a Importadora Severino Alves Bila S/A. Neste período, a residência sofreu pontuais modificações, até ser adquirida pela União em 1968 com o objetivo de abrigar o Instituto do Açúcar e do Álcool. A edificação teve esta função até a extinção do Instituto em 1990 e logo após passou a abrigar a Fundação de Apoio ao Estudante (FAE) por mais 7 anos. Em janeiro de 2012, depois de ser adquirida pelo IPHAN, a edificação passou por grande obra de restauro que ressaltou os elementos originais do belíssimo casarão, compatibilizando-os com as necessidades do novo uso. A obras custaram R$316mil e fazem parte do PAC das Cidades Históricas, resultando na inauguração do Palacete Fortunato Aranha como sede da Superintendência Regional do IPHAN, em 5 de setembro de 2012. Atualmente o palacete continua em uso pelo Instituto, estando felizmente conservado e preservado.

Sede do IPHAN-RN - Fonte: IPHAN

Quanto à arquitetura a edificação possui o estilo eclético, caracterizado por ser uma mistura de estilos do passado combinados, que se popularizou por Natal e posteriormente pelos outros municípios do Rio Grande do Norte no início do século XX, período de construção do palacete. Aqui na Quinta Potiguar já falamos de exemplares do RN com esse mesmo estilo, como: o Casarão Eclético Demolido, Casa Desembargador Tomaz Salustino, Palácio da Resistência, Sede do IHGRN, Casa Câmara Cascudo , dentre outros. No caso do Palacete Fortunato Aranha é possível encontrar em seus traços ecléticos as "[...] características das arquiteturas gótica, neoclássica e mourisca" (Costa, 2014) Desta forma, podemos destacar a presença do solário e do porão alto, que eleva a edificação do nível da rua, também podemos notar recuos laterais e frontal, entrada pela lateral através de uma escada e protegida por uma varanda com pilares de ferro, o platibanda decorado, paredes decoradas com massa, cornija, colunas falsas e os belíssimos pórticos com vergas em arco ogiva protegidos por guarda corpos balaustrados.



Em suma, o Palacete Fortunato Aranha é um ótimo exemplo de preservação e conservação das edificações históricas do Rio Grande do Norte, fazendo jus à sua função atual como sede regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, instituição que possui o encargo extremamente importante de proteger e promover os bens culturais de nosso país. Nos traços arquitetônicos deste palacete está a nossa história e por isso, edificações como esta precisam ser preservadas. Agradecemos ao IPHAN pelo nobre trabalho e não nos esquecemos: PRECISAMOS PRESERVAR NOSSO PATRIMÔNIO!!




 

Fontes:

  • COSTA, Andréa; AMARAL, Patrícia. Centro histórico de Natal: guia para turistas e moradores. Natal: Ifrn, 2014. 61 p.

  • SEMURB - Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo. Natal: História, Cultura e Turismo. Natal: DIPE – SEMURB, 2008. 200 p.

  • FRANÇA, Tádzio. Um palacete tal como em 1900. Tribuna do Norte, Natal, 05 set. 2012. Disponível em: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/um-palacete-tal-como-em-1900/230718 . Acesso em: 01 out. 2021.

  • IPHAN/RN. Iphan (RN) prepara novas instalações em Natal. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio Grande do Norte, 24 dez. 2010. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/noticias/detalhes/3144 . Acesso em: 30 set. 2021.

  • IPHAN/RN. Iphan inaugura nova sede no Rio Grande do Norte. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio Grande do Norte, 03 set. 2012. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/noticias/detalhes/885 . Acesso em: 30 set. 2021.

  • IPHAN/RN. Iphan-RN realiza educação patrimonial na obra de restauro de nova sede. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio Grande do Norte,16 fev. 2012. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/noticias/detalhes/1161 . Acesso em: 30 set. 2021.



70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo