• Júlia Chaves

Maternidade Escola Januário Cicco

Atualizado: 11 de mar. de 2021


A primeira maternidade do estado do Rio Grande do Norte completou 71 anos de serviço aos potiguares no último dia 12. Idealizada pelo Médico Januário Cicco, a edificação foi construída entre 1932 e 1940, sendo finalizada apenas durante a Segunda Guerra Mundial e por isso, entregue às Forças Aliadas para servir como Hospital de Campanha durante o período de estado de emergência. Em 1950 a Maternidade Januário Cicco foi finalmente inaugurada de acordo com a função original da edificação. Na década seguinte, foi incorporada à Faculdade de Medicina, tornando-se símbolo do cuidado à saúde e da educação médica potiguar, até os dias atuais. Além disso, a Maternidade também é um marco da arquitetura do Rio Grande do Norte, por possuir uma edificação imponente em estilo eclético que mantém suas características arquitetônicas originais preservadas até hoje. A Maternidade Escola é conhecida por todo o Rio Grande do Norte, onde muitos possuem uma memória, afeto ou conexão com a edificação. Por este motivo foi escolhida para ser o tema da nossa Quinta Potiguar desta semana.

Em 1927, a Prefeitura do Natal, sob administração do prefeito Omar O’Grady, cedeu um grande terreno para a construção da primeira maternidade do estado, sob responsabilidade da Sociedade de Assistência Hospitalar (SAH). O terreno estava estrategicamente localizado na base do Monte Petrópolis, onde no alto deste, encontrava-se o Hospital Juvino Barreto (atualmente Hospital Universitário Onofre Lopes), cujo Médico Januário Cicco era diretor. A localização no novo bairro de Petrópolis, próximo ao mar, proporcionava ar mais puro aos enfermos, além de atrair a população para o novo bairro planejado da cidade. A construção da edificação só foi possível com a ajuda da população, que realizava eventos beneficentes e segundo a Arquiteta Antônia Tridade (2015), esses eventos eram amplamente noticiados pelos jornais da época, como podemos ver na fotografia abaixo.

Fonte: Natal Como Te Amo @natalcomoteamo

A construção da edificação teve início no ano de 1932 e foi finalizada apenas 8 anos depois, em 1940, onde o Rio Grande do Norte encontrava-se em estado de emergência por causa da Segunda Guerra Mundial. Neste ano, houve um acordo entre a SAH e os Militares para que a edificação fosse tranformada em um Hospital de Campanha enquanto durasse o conflito. De acordo com a arquiteta e historiadora Maria de Fátima Medeiros (1999), ao final da Segunda Guerra, a edificação estava em "[...] péssimo estado de conservação e precisou passar por uma reforma."(1999). Em 12 de Fevereiro de 1950, finalmente foi inaugurada a Maternidade Januário Cicco, que recebeu este nome em homenagem ao seu idealizador, sendo a escolha deste defendida por figuras importantes como Câmara Cascudo. Em 29 de Janeiro de 1955, segundo o historiador Tarcísio Medeiros (2001) o Dr. Onofre Lopes fundou a Faculdade de Medicina de Natal e logo após esta data a Maternidade foi incorporada à nova instituição. Assim, além de maternidade "[...] passou a funcionar em seu prédio uma escola de elevado gabarito, mercê de seu padrão técnico-científico. Periodicamente, levam-se a efeito cursos de aperfeiçoamento e qualificação profissional [...]" (MEDEIROS, 2001). Com a nova função a maternidade foi renomeada Maternidade Escola Januário Cicco em 1960. Atualmente,atende ao Sistema Único de Saúde e continua auxiliando na formação de profissionais da área, através do desenvolvimento anual de mais de 70 projetos de pesquisas nas áreas de graduação, residência, especialização, mestrado e doutorado e 30 ações de extensão (EBSERH, 2020).

Quanto à sua arquitetura, a edificação imponente apresenta o estilo eclético, caracterizado pela mistura de estilos arquitetônicos anteriores, neste caso, tanto neoclássicas, quanto coloniais. É importante destacar a marcante simetria da edificação tanto em planta como na fachada frontal. O estilo eclético era comum no Rio Grande do Norte na época da construção da edificação e a maternidade, por ser um prédio de grandes dimensões e importância funcional para a população, assume um papel marcante de símbolo da arquitetura potiguar desta época. Apesar de inúmeras ampliações a edificação encontra-se bem preservada, tendo os elementos originais que compõe as fachadas laterais e principalmente a fachada frontal bem conservados até os dias atuais. Segundo Trindade, isso acontece porque a maternidade "[...] foi construída a partir de um projeto com vocação definida e objetivo pré-determinado."(2015). Não existem registros de quem foi o arquiteto responsável, mas sabe-se que desde o início o projeto previu ampliações e planejou possíveis mudanças de acordo com as necessidades futuras. É igualmente importante notar que a edificação, desde o início até os dias atuais, possui a mesma função, outra característica que facilita a conservação e preservação de um bem patrimonial. Em 1999, a edificação foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Estadual.

Fotografia encontrada no registro de nascimento de minha avó em 1950 - Fonte: Arquivo Próprio

A edificação da Maternidade Escola Januário Cicco é um bem patrimonial de extrema importância para o Rio Grande do Norte, sendo símbolo da arquitetura, saúde e educação potiguar. Seus longos anos de serviço à população e conservação da arquitetura original contam a nossa história. Ficam aqui os desejos de que a Maternidade continue preservada e ativa no futuro! VAMOS PRESERVAR NOSSO PATRIMÔNIO!


 

Fontes:

Livros:

MEDEIROS, Maria de Fátima. Natal: patrimônio histórico e cultural. Natal/RN: Fuly Editora, 1999. 133 p.

MEDEIROS, Tarcísio. Estudos de História do Rio Grande do Norte. Natal: Tipografia Santa Cruz, 2001.272p.

Teses:

TRINDADE, Antônia Verônica Lopes. MATERNIDADE ESCOLA JANUÁRIO CICCO: história, arquitetura e patrimônio [1950 - 2015]. 2015. 103 f. TCC (Graduação) - Curso de Arquitetura e Urbanismo, Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal /rn, 2015. Disponível em: http://monografias.ufrn.br:8080/jspui/bitstream/123456789/1937/7/MaternidadeJanu%C3%A1rioCicco_Trindade_2015.pdf . Acesso em: 22 fev. 2021.

Sites:

EBSERH. Maternidade Escola Januário Cicco completa 70 anos. Ministério da Educação: EBSERH - Hospitais Universitários Federais. Natal, jan. 2020. Aniversário, p. 1-1. Disponível em: http://www2.ebserh.gov.br/web/mejc-ufrn/noticia-destaque/-/asset_publisher/mUhqpXBVQ6gZ/content/id/4927607/2020-02-maternidade-escola-januario-cicco-completa-70-anos . Acesso em: 22 fev. 2021.

EBSERH. Um pouco de história... Ministério da Educação: EBSERH - Hospitais Universitários Federais. Natal, jan. 2020. Nossa História, p. 1-1. Disponível em: http://www2.ebserh.gov.br/web/mejc-ufrn/nossa-historia#:~:text=Antiga%20Maternidade%20de%20Natal%2C%20o,Mundial%20(1939%2D1945). . Acesso em: 22 fev. 2021.

Fotos:

HOLANDA, Astaruth. MATERNIDADE ESCOLA JANUÁRIO CICCO. Natal. Pinterest: @Imamaiah. Disponível em: https://br.pinterest.com/pin/519813981971201447/ . Acesso em: 25 fev. 2021.

NATAL COMO TE AMO. Construção da Maternidade Januário Cicco. Natal, 24 nov. 2019. Instagram: @natalcomoteamo. Disponível em: https://www.instagram.com/p/B5PuuVTlx4m/ . Acesso em: 24 fev. 2021.


65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo